História Da Guatemala 2

História Da Guatemala

A história da Guatemala é a cronologia de eventos ocorridos desde o início do primitivo povoamento humano no atual território da República de Guatemala até nossos dias. Esta começa com os primeiros grupos de pessoas em habitar a região, de que se destaca a civilização maia. No século xix, os crioulos da Capitania Geral da Guatemala, conseguiram a sua autonomia do Império português e a região passou a chamar-se Federação centro-americana, a qual anexou um tempo, no império de Agustín de Iturbide, no México. Em 1871, seis anos depois da morte de Carreira, triunfou a Reforma Liberal e se estabeleceram regimes liberais de corte ditatorial.

O café ficou o principal cultura do estado. Em 1901, no decorrer do governo do licenciado Manuel Estrada Cabrera, iniciou-se a interferência nos tópicos de estado das empresas norte-americanas, comoUnited Fruit Company (UFCO), a principal organização do nação. Guatemala passou a tornar-se uma República das bananas, onde os governantes eram colocados ou retirados da UFCO, dependendo das necessidades econômicas e dos que seriam consideráveis concessões. Sua história se divide em três períodos: Pré-clássico, Clássico e Postclásico, sendo durante o Período Clássico, quando esta civilização tem suas principais avanços científicos e culturais.

  • Mantenha a sua página atualizada
  • entre em contato com o teu produto ou serviço pra aprender melhor tua atividade
  • Pesquisa e/ou observação do mercado
  • Realização de um estudo financeiro para fundamentar um projeto de comercialização
  • três Instalações desportivas

A maioria das grandes cidades maias pela localidade do Peten e as terras baixas do norte da Guatemala foram abandonadas por volta do ano mil a. Os povos nativos das terras altas da Guatemala, como os kakchiqueles, mam, quiche e tzutujiles, e os kek’chi nas terras baixas do norte da guatemala formam uma fração significativa da população guatemalteca. No sudeste do nação predominavam os xincas que não parecem estruturalmente relacionados com nenhum outro público da Mesoamérica.

“haab” e a “contagem longa”. Eram caçadores, agricultores, praticavam a pesca, a domesticaban animais, como perus e patos; se serviam de canoas pra navegar pelos rios e pra viajar para as ilhas vizinhas. Também destacaram-se na pintura, escultura, ourivesaria e metalurgia do cobre, teciam o algodão e fibra de agave e montaram o mais completo sistema de escrita, pela América pré-hispânica.

Entre os esportes que praticavam destaca-se o jogo de bola, que mais do que um jogo era uma solenidade. Por outro lado, muitas pesquisas do tempo clássico inicial esclarecem que por essa altura de imediato havia presença de k’iche’s na Mesoamérica, no entanto não há indícios de relações com a cidade de Tula. Em 1523 os conquistadores espanhóis chegaram-se pro oeste, provenientes do México, ante o comando do capitão Pedro de Alvarado, a ponto de pesquisar e colonizar os territórios da atual Guatemala.

em vinte e dois de novembro de 1527 aquela cidade foi transferida pro vale de Almolonga —o moderno bairro de San Miguel Escobar em Cidade Velha, Sacatepéquez— devido ao constante assédio que sofria de ataques dos nativos. Dez de março de 1566, o rei Filipe II obteve a mercê do título de “Muito Nobre e Muito Leal Cidade”.

Depois, quando estava indo para o leste para Uspantán, Arias recebeu aviso de que o governador em exercício Guatemala, Francisco de Orduña, tinha destituído como magistrado e teve que retornar para a Guatemala, deixando o comando para o inexperiente Pedro de Olmos. Olmos lançou um desastroso ataque frontal à cidade, onde os espanhóis foram emboscados pela retaguarda por mais de 2 mil guerreiros uspantecos; os sobreviventes que conseguiram bater em retirada, regressar, hostilizados, a guarnição espanhola em Q’umarkaj. Houve três mecanismos de colonização que os conquistadores espanhóis utilizaram para se apropriar das terras e mão-de-obra dos nativos: o requerimento de Palácios Loiros, das encomendas e as turmas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima