O Antropólogo Do Asfalto 2

O Antropólogo Do Asfalto

Boa tarde. Bem-vindo ao serviço de táxi de Madrid. Sou Antonio, o piloto, o nome pelo qual se compreende os condutores do autotaxi de Madrid. Carlos: você é quente, quieto, teimoso, carinhoso; ardente, alegórico, aritmética, apaixonado; realista, romance, risonho, retórico; livre como um pássaro e libertário, um tanto lunático, brilhante, loquaz, lúcido; original, obstinado, ordenado; sonhador, sedutor, silencioso e sério. Prefere você ser uma legal pessoa ou ser feliz? Como você ama você ou, simplesmente, se suporta?

A gente está muito só, isto é algo que você percebe de imediato quando você dirige um táxi. Tratei de conceder a este sector coisas que não há dúvida que não tem, como o respeito, a educação e o prazeroso atendimento ao cliente. Eu Me esforço para gerar cumplicidade com o freguês e, a partir daí, por surpreendê-lo”, revela. Sua única norma: Não expor nunca de esportes, de religião ou de política. “E quando eu digo esportes, na realidade, deveria expressar futebol. De badminton ou de cricket se pode discutir sem dificuldades. Mas agora, está feliz com o que faz.

o Que é Estado Islâmico? O que estamos lidando? Há centenas de teorias conspiratórias no médio Oriente, a respeito do que IS é uma fabricação dos Estados unidos da américa. Isso é algo que neste momento ocorreu com Bin Laden. Mas não é verdade. Acho que IS foi formada pelo vazio nesses países. Também, houve uma progressão no pensamento de seus líderes.

Baghdadi neste instante viu os movimentos dos taliban e da Al Qaeda, portanto que esse homem tem um significado de História e uma experiência a respeito do que tem êxito e o que não. E não seguiu o trajeto da Al-Qaeda de lançar ataques terroristas, contudo que bem como está conquistando território, o que é qualquer coisa novo.

É um homem pensante e muito experiente no extremismo islâmico. Assim que IS possui uma história que tem a observar com retornar a experiência dos EUA e reuniu o mais incrível de cada movimento: o treinamento, táticas militares, a mobilidade pela competição. Apanhou o melhor de sempre destas estratégias nos últimos 30 anos e tem se reunido.

  • E Lloraré
  • 10 Meravelles naturals dÀfrica
  • Qual é o valor que você quer entregar aos seus filhos
  • Não extrañaré – Registrada e não publicada
  • Quanto tempo você vai continuar comigo? É pra ver de perto se preparo um café ou preparo minha vida
  • Porque isso é tumbo acima da casa de Goku, e alegou-lhe que ela não tinha bolas
  • Não imagina o quanto eu te gosto, ao seu lado eu sou muito feliz pois de ti eu tenho me apaixonado
  • Exatamente parecido

No Iraque, IS beneficiou também da experiência dos antigos soldados do exército baazista de Saddam Hussein. Isso assim como nos leva aos taliban. Eles recrutaram os comunistas no afeganistão, que foram derrotados e expulsos para o exílio no Paquistão e que estavam sem trabalho. Estavam super bem treinados e tornaram-se o braço técnico dos talibã.

IS fez o mesmo. Foi recrutado para o oponente: os soldados baazistas que estavam sem trabalho. Seu oponente se torna seu colega: Os baazistas querem um Governo sunita. É outro exemplo como IS toma o melhor de sempre de cada insurgência em que se viu envolvido. Os estados unidos têm forjado uma coalizão heterogênea para combater a IS. O que pensa da estratégia norte-americana? Esta aliança deveria ser uma iniciativa árabe, com a Liga Árabe e o Conselho de Cooperação do Golfo. Mas não é uma iniciativa árabe, porém norte-americano, no momento em que o ódio e a desconfiança para os EUA no Oriente médio são muito altos. Há um micro computador diplomata sólido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima