Os Vivancos: "O Poder Não Existe. Há Que Viver Em Si" 2

Os Vivancos: “O Poder Não Existe. Há Que Viver Em Si”

�Como se vê a vida por intermédio da altura de um palco? Quando meus irmãos e eu subimos em um palco, nós somos reis de um mundo de fantasia, cujo sol é um zênite e cuja noite ilumina-se, e retira à desejo. A partir daí a existência domina mais forte. A alma se sente mais livre. E nesse turbilhão, às vezes esquece que é o universo e qual é esse. Ao assistir pra trás o Nosso pai. É uma lembrança abundante em iluminação e alegria. Conheceis a chave para ser a incrível versão de si mesmo?

a existência de forma consciente. Sabendo o efêmero que é o presente, no entanto sem esquecer de vivê-lo como se fosse permanente. Existe uma receita para a alegria? Assim, a grandes traços, te diria que devemos nos livrar de nossos apegos e compreender a aceitar e valorizar as coisas realmente primordiais da existência.

  1. Somos com facilidade enganados por aqueles a quem amamos
  2. Rio Crescido (Julho Fontalvo)
  3. ENCONTRO DIGITAL Melendi
  4. Simplesmente amigos
  5. de Superfície – Ha*Ash
  6. Porque Tom Berry me apresentou a minha primeira mexicana

A satisfação a todos nós dentro e, bem que às vezes não pareça, é muito fácil encontrá-la. Será que apenas o amor permite uma enorme loucura? O amor costuma vir acompanhado da loucura. Na realidade, todas as grandes coisas precisam de uma pitada de loucura. Como dizia nosso pai, temos que ser loucos, que não é o mesmo que estar loucos.

Não poderei generalizar, pois que cada um de meus irmãos e eu temos personalidades muito diferentes. Em meu caso, tenho contrariedade em reagir a certas situações. Deve ser mais assertivo. Há algum vício é saudável? Algum baixo vício, de vez em quando, não faz mal. Várias vezes é pior a responsabilidade que o pecado.

Um entusiasmo proibido que os permitísUn prazeroso sorvete artesanal. Essa pergunta incômoda que a toda a hora vos realizam Quantos sois irmãos no total? O que os intimida até o ponto de sacaros as cores? Uma falha técnica durante o show. Sobre o episódio, há tanta adrenalina que um segundo parece uma hora. Quando alguma coisa falha, apesar de muitas vezes o público não percebesse, a nós nos faz permanente.

o lema vital que deis por bandeira? O não poder não existe. Há que viver em si. É um lema muito presente em nossos shows. É o critério da pluralidade de estilos pela qual nos expressamos artisticamente. Lembram-se o mais legal que imediatamente disse de vós? Houve considerações muito boas e de que estamos imensamente gratos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima