Qualquer um Tem O Que Merece >>Amores Imaginários >>Blogs DO PAÍS 2

Qualquer um Tem O Que Merece >>Amores Imaginários >>Blogs DO PAÍS

O universo pertence aos jetas e os indolentes. Meus pais, como a extenso maioria, eles erraram 1 mil vezes. Mas não todos os meus erros e misérias são de tua responsabilidade. Eu o teria feito muito pior. Entretanto, não deixo de me perguntar, À luminosidade dos fatos atuais, o Como é que é possível que algumas pessoas dignas de admiração morram na miséria e novas, mesmo constituindo um perigo para o conjunto da humanidade sejam ensalzadas até a exaustão?

Heródoto afirmava que os deuses truncados tudo aquilo que se destaca: desta maneira, caem abatidos pelos raios as árvores mais altas e os animais de maior tamanho, salvando-se os mais menores. Em suma, e parafraseando Gramsci: “os monstros devastaram o universo pelo motivo de conseguiu fazer-se acompanhar como “normais”. À proporção que irei me aproximando da idade que tinha o meu pai, nos anos oitenta, não posso deixar de pensar em seu legado.

Nem ele, nem ao menos a minha mãe nos deram ferramentas pra salvaguardarnos da maldade. Semelhante alegou Bukowski: “Não tenho tempo para coisas que não têm alma”. Não sabia, assim, que o passado nunca morre, e que nem é passado. Em moradia nos ensinaram que nunca se vai de visita com as mãos vazias. Nos ensinaram que carecemos procurar não ser um gasto pra ninguém. Insistiam em que não carecemos permitir que os outros vão pagando as contas em restaurantes, e que retirar a carteira de tempo não, não se trata de um descomplicado gesto. E que, acima de cada outra coisa, precisamos dominar as situações alheias e tentar não julgar sem qualquer custo.

Em suma, nos educaram como pessoas e não como cães de caça. Muitas vezes, a raiva que me faz perder a visão a respeito de quem eu desejo ser e o que me faz feliz. Não posso deixar de meditar que eu tivesse gostado de outra existência para eles e, desta forma, para nós. Todos nós tivemos sonhos, alguns imediatamente não podem ser cumpridas. Sempre fiquei com vontade de convidar meus pais ao concerto de Ano Novo em Viena, nunca pude condições de manterem-se.

eu Sempre sonhei em conceder a minha avó em uma pequena casa com um jardim repleto de hortênsias, para que tivesse a impressão de que estava outra vez em Londrina. E sempre sonhei que a minha irmã pequena, com paralisia cerebral, lhe daria as incríveis cuidadoras do mundo para que nunca chegasse a constatar o peso da solidão.

porém, os anos se passaram ligeiro demais e como este dizia Machado: “a todo o momento a respeito da madeira do meu vagão de terceira categoria”. Como tivesse podido proteger mais os outros de ter tido menos consciência? Eu teria tido um destino distinto de não ter herdado certos valores e comportamentos? o são a generosidade e inteligência emocional um obstáculo para prosperar? Tudo o que pensamos, fazemos e dizemos é a começar por uma linguagem, de um tempo e um espaço, a partir de uma história. Em uma palavra, o fator biográfico é inevitável.

  1. Pibí oriental, Contopus virens
  2. Catisfactions 0
  3. sete 7| Mantenha seu gato em perfeita saúde
  4. O chimpanzé, o nosso irmão
  5. 1 Estabilização e descontaminação
  6. Pastor alemão. A polícia não permitem a cada um se englobar
  7. “Vem Comigo Que Eu Te Levo Pro Céu” – Marcelo D2
  8. Se você vive em um recinto onde habitam pequenas espécies em perigo, não deixe que o seu gato sair

Meu pai, o que eu neste instante apontado em muitos postagens, foi Willy Loman, o viajante da obra de Arthur Miller. Pobre homem, nunca cheguei a idealizarlo. Sofri pela primeira pessoa os seus piores anos. No entanto, nunca voltei a achar alguém tão bondoso, honesto, culto, acabamento e nefasto como ele, entretanto eu mesmo.

Alguns vão pretender assimilar essas reflexões como o consequência de um pessimismo vagamente subversivo, eu pelo oposto acho que o otimismo só se podem permitir que as classes dominantes. O insólito seria acreditar que com um pai, vítima de sua própria incapacidade afetiva, eu tivesse crescido acreditando que algum dia chegaria a ser John Ford ou Néstor Almendros. Fiquei eternamente com a ilusão de estrecharle entre meus braços e notar ao mesmo tempo, -desse abraço – que a minha vida agora fez a sua coisa mais atraente. Conheço super bem a resposta. A verdade nunca é amiga.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima