Você Faz O Exercício Para Emagrecer? 2

Você Faz O Exercício Para Emagrecer?

Parar de fumar e perder gordura são, com quase toda a certeza, os propósitos mais comuns que surgem com cada chegada do ano novo. E se bem que nenhum é de fato acessível de obter, perder calorias poderá ser uma tarefa frustador quando verificamos que, por muito exercício físico que façamos, não o conseguimos.

Não em irão, o exercício por si só talvez não seja bastante para perder peso. E é que, como mostra um estudo elaborado por pesquisadores da Universidade da Cidade de Nova York (EUA), nossos corpos se adaptam a em torno de maiores níveis de atividade física. Ou, dito de outro jeito, as calorias extra não é sempre que acabam queimando apesar de acrescentar nossa quantidade de exercício.

Como indicam os autores desta investigação publicada na revista “Current Biology”, “nossos resultados sugerem que, talvez, tenha chegado o instante de analisar o efeito da atividade física a respeito do gasto energético diário. E é que temos de lembrar a gravidade não apenas do exercício, todavia assim como da dieta, para obter o propósito de perder peso”.

  • A posição inicial é como no exercício anterior
  • Body combat
  • Obsessão de perder os quilos
  • – Queijo de burgos (trinta e cinco g)

Seja como for, lembre-se Herman Pontzer, diretor do estudo, “o exercício é muito respeitável pra saúde. Contamos com toneladas de evidências que demonstram que o exercício é respeitável para preservar um organismo e uma mente saudáveis, e nosso estudo não foi feito para alterar esta mensagem. O que apontam os nossos resultados é que assim como necessitamos nos concentrar na dieta, muito essencialmente no momento em que se trata de controlar o nosso peso ou de precaver ou reverter um ganho de peso saudável”. Os programas de exercício físico pra emagrecer perdem a sua eficiência com o ir do tempo.

Efetivamente, e após só alguns meses, não apenas se observa uma diminuição pela perda de calorias, entretanto também, mesmo que, às vezes, um ganho do mesmo. A desculpa é que, a grande período, as pessoas com um estilo de vida ativo, acabam tendo um gasto energético diário similar ao daquelas com uma vida mais sedentária.

E esta semelhança no gasto calórico, Mas pra responder a esta dúvida, os autores atividade celulase foi capacidade através dos gastos energéticos diários e os níveis de atividade física de trezentos mulheres e homens ao longo de uma semana. Os resultados mostraram que o exercício físico tinha de fato um efeito a respeito do gasto energético diário. Mas, esse efeito era muito baixo no caso de uma baixa intensidade ou quantidade de exercício.

Pelo contrário, as pessoas com um nível moderado de exercícios tinham um maior gasto energético diário que o resto de membros -em torno de 200 calorias diárias extras. E o que acontecia no caso de aqueles com maior quantidade ou intensidade de atividade física? Pois, simplesmente, que o exercício de ‘extra’ não tinham nenhum efeito a respeito do gasto de energia.

Como alega Herman Pontzer, “as pessoas com maior atividade física queimavam a mesma quantidade de calorias diárias do que aquelas que só eram moderadamente ativas”. Ou seja, atingido o limite de gasto de energia -sobre o assunto as já referidas duzentos calorias extras diárias, o corpo se adapta e não queima mais calorias. Em suma, concluem os autores, “é o momento de descartar a escolha de uma superior actividade física implica sempre um maior gasto calórico. Deveria ter um ‘ponto’. E é que, se bem que muito pouco de exercício é saudável, muito exercício supõe que o corpo humano realize grandes ajustes pra moldar-se”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima